Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/08/20 às 11h36 - Atualizado em 14/08/20 às 16h41

DF Legal e Ascoles firmam parceria para combater o descarte irregular de resíduos

Associação se colocou à disposição para ajudar a combater a degradação do meio ambiente no Distrito Federal e empresas irregulares, que insistem em cometerem ilegalidades

 

 

Preocupados com o descarte ilegal de resíduos sólidos, a DF Legal e a Associação das Empresas Coletoras de Entulho e Similares do Distrito Federal (Ascoles) se reuniram, nesta quinta-feira (13), para discutir parcerias que evitem a criação de lixões a céu aberto e até mesmo o recolhimento por empresas não credenciadas.

 

Com ajuda da associação e de todo o setor produtivo, a DF Legal pretende levantar informações que permitam coibir empresas de cometer irregularidades ao realizarem o recolhimento de resíduos sólidos, como materiais de construção e entulhos, assim como no descarte. Para tanto, a pasta utilizará os dados que tem sobre os cerca de 1 mil pontos de “lixões” ilegais e levantamentos de caminhões não=autorizados, que se aproveito do desconhecimento de parte da população para prestar o serviço ilegalmente.

 

“A DF Legal quer trabalhar em parceria com todos os setores. Esse governo é um só e já trabalha em bloco. Vamos fazer parcerias com o setor produtivo e tudo terá uma resposta para a questão dos resíduos”, disse o secretário da DF Legal, Cristiano Mangueira, aos membros da Ascoles.

 

O presidente da Ascoles, Eber Rossi, explicou que o combate tanto ao descarte irregular quanto às empresas irregulares gerará economia aos cofres públicos, assim como melhorias na fiscalização daquelas que cometem irregularidades no recolhimento, como a inclusão de terra junto com os resíduos para as caçambas pesarem mais.

 

“Feita à parceria para que possamos fiscalizar o descarte correto, será possível reverter esse recurso para outras áreas do governo. Na nossa associação não toleramos que as empresas façam o descarte irregular. Sou morador do DF desde a década de 1970, preservamos e defendemos o meio ambiente. Por isso, quem é flagrado fazendo isso é sumariamente desligado”, conta Rossi, que atualmente tem associados à Ascoles 60 empresas em um universo de cerca de 200.

 

O secretário Cristiano Mangueira solicitou para a Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos (Sufir) que, juntamente com a Ascoles, faça o levantamento de quantas caçambas irregulares existem no Distrito Federal e, a partir do mapeamento das áreas de transbordo irregular, aplique medidas punitivas.

 

Pronto Emprego – Resíduos

 

Inspirada na Operação Pronto Emprego que vem combatendo construções irregulares ainda na faze inicial, o subsecretário José Ribamar anunciou que, a partir da próxima semana, terá em Ceilândia um projeto piloto para evitar o descarte ilegal, ainda no momento em que o proprietário do veículo ou o responsável pela obra estiver realizando o recolhimento do material.

 

Dessa forma, o secretário da DF Legal, Cristiano Mangueira deu a tônica do anúncio. “Queremos colocar quatro equipes em quatro cidades, simultaneamente, por dia, para fazer a fiscalização antes mesmo de o proprietário realizar o descarte irregular. Se ele insistir será multado. Trabalharemos de forma pedagógica, mas também punido quando necessário”.

 

Para que tanto o cidadão quanto o caçambeiro possam saber seus deveres na hora de descartar seus resíduos, a Ascoles e a DF Legal estudam a realização de ações educativas conjuntas, com publicidade das leis em vigor e suas respectivas punições.

Secretaria de Estado de Proteção da Ordem Urbanística do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

DF LEGAL

SIA trecho 3 Lotes 1545 e 1555 CEP:71.200-039 Telefone: (61) 3961-5125/5126 - Ouvidoria: 162 (denúncias)